Casas Benfica

14 janeiro 2022, 12h15

Casa Benfica Vila Nova de Famalicão

REPORTAGEM BTV

O alargamento da Casa Benfica Vila Nova de Famalicão, com a construção e inauguração de uma área de restauração, é vital para o desenvolvimento de uma organização que prima pelo convívio e paixão Benfiquista, como se pode ver no episódio desta semana do programa "Pelas Casas do Benfica", na BTV.

A pandemia COVID-19 foi o bloqueador de um processo de mudança de instalações na sua plenitude que englobava a implementação de uma unidade de restauração, onde os Sócios e adeptos da Casa e do Benfica pudessem acompanhar, em frente ao previsto ecrã gigante e na esplanada projetada, os jogos do Glorioso. Os 28 anos de existência da embaixada n.º 63 vão ficar marcados pelo arranque do que foi deixado a meio em 2020, concluindo até ao início do verão uma valência capaz de gerar um importante aumento de receitas.

Pedro Oliveira

Por isso mesmo, o presidente da Casa Benfica Vila Nova Famalicão, Pedro Oliveira, vê com entusiasmo o reinício das obras ainda no decurso de janeiro, até porque o restaurante ajudará a aumentar o número de associados.

"Íamos mudar de localização, até conseguimos reabrir a Casa no dia 1 de janeiro de 2020, com a loja, instalações que iam ser ampliadas com a implementação da unidade de restauração, um espaço fantástico, com esplanada, ecrã gigante e uma valência ligada às novas tecnologias. Queríamos uma Vila Benfica de modo a trazer mais sócios para a Casa, algo que mesmo assim conseguimos. Vamos arrancar este mês com o projeto, será um novo arranque. Queremos fazer o mais rápido possível. Se nada acontecer, no início do verão já teremos a unidade a funcionar", assegurou.

Pedro Oliveira lembrou ainda a importância da visita da Direção do Sport Lisboa e Benfica à Casa a 12 de dezembro de 2021, quando a equipa principal de futebol se deslocou ao terreno do Famalicão, destacando o simbolismo da mesma.

"É importante que nos conheçam no terreno, saibam as nossas dificuldades e quais os nossos projetos e ideias. É importante para todos, para nós e para o Clube. Queremos que seja uma Casa diferente, com uma identidade nova, é essencial que esta Casa seja uma locomotiva para que esta zona Norte consiga ser ainda mais pujante", ressaltou o presidente.

José Manuel Oliveira

José Manuel Oliveira, vice-presidente da Casa que tem a seu cargo os pelouros dos transportes, modalidades e atividades culturais, destacou a importância da deslocação dos adeptos ao Estádio da Luz, recordando com saudade, em jeito de apelo, o comboio Benfica.

"Temos a agenda que os Benfiquistas de Famalicão precisam, tentamos dar resposta. Os transportes são muito importantes, pois estamos a 330 quilómetros de Lisboa. Que saudades do comboio Benfica, temos boas recordações, era um convívio excecional. Era amante de ir ao Estádio da Luz no comboio que saía de Braga. É uma questão muito importante", frisou.

José Carvalho

A Casa Benfica Vila Nova de Famalicão tem no BTT a sua única modalidade, e José Carvalho, um dos três atletas, vê na mesma um angariador de mais praticantes e Sócios, pese as condicionantes impostas pela pandemia.

"É uma modalidade que fortalece a Casa Benfica Vila Nova de Famalicão. Temos apenas três atletas, porque a pandemia não nos permitiu expandir, as provas estagnaram. A vontade é aumentar o número de praticantes. Acreditamos que o novo projeto da Casa nos ajude a ter mais atletas. Faz falta ter a parte de restauração", anotou.

António Queiroz

António Queiroz, presidente do Conselho Fiscal e homem que acompanha as contas da Casa, considerou ser "urgente dinamizar e investir na Mística Benfiquista".

"É um dos objetivos que pretendemos alcançar com a nova sede. Também queremos mais sócios. O passo imediato é a criação do espaço de restauração e com conforto para que as pessoas vejam os jogos", enalteceu, ideia sublinhada pelo Sócio benemérito Isak Silva, que projetou financeiramente a obra, com enfoque nos benefícios económicos que o novo espaço pode gerar.

"Tivemos por base as receitas, mesmo sendo elas potenciais, e as despesas no plano delineado. Queremos uma Casa moderna, futurista, com espírito de convívio. É um projeto aliciante. Todo o projeto está alicerçado. Queremos que as receitas paguem automaticamente os custos", concluiu Isak Silva.

Texto: Rui Miguel Gomes
Fotos: SL Benfica
Última atualização: 14 de janeiro de 2022

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar